booki

Uma Introdução à Manutenção – 2.ª Edição

ISBN: 9789898927712

Autor: Luís Andrade Ferreira

Editora: ENGEBOOK

Número de Páginas: 262

Idioma: Português

Data Edição: 2021

18,32 €22,90 €
Poupa: 4,58 € | desconto de 20%

O autor, aproveitando a sua experiência universitária, apresenta-nos uma compilação de textos que servem de Introdução à Gestão da Manutenção. A abordagem utilizada permite a um leitor sem conhecimentos anteriores neste tema compreender os vários assuntos primordiais para uma correta Gestão da Manutenção.
Os textos são apresentados de uma forma simples e, sempre que tal parece judicioso, são apresentados alguns exemplos que permitem melhor apreender a teoria desenvolvida.
Assim, são tratadas questões de base, a teminologia utilizada em Manutenção (infelizmente
ainda não devidamente normalizada), bem como assuntos de cariz mais técnico, tais como a Fiabilidade, a Gestão de Stocks e a Análise de Custos em Manutenção.
Este livro destina-se aos alunos do Ensino Superior que começam a sua aprendizagem sobre este tema e a todos aqueles que, numa determinada fase da sua carreira profissional, enveredaram pela Manutenção.

NOTA DO EDITOR À 2.ª EDIÇÃO
NOTA INTRODUTÓRIA À 1.ª EDIÇÃO
NOTA INTRODUTÓRIA À 2.ª EDIÇÃO

PREFÁCIO

CAPÍTULO 1
INTRODUÇÃO À MANUTENÇÃO INDUSTRIAL
1.1. Definição de manutenção
1.2. Função manutenção na indústria
1.3. Interfaces de um serviço de manutenção
1.4. Objetivos de uma organização de manutenção (na indústria ou na prestação de serviços)
1.5. Organigrama funcional da organização de um serviço de manutenção
1.6. Tipos de manutenção
1.7. Tempos relativos à manutenção
1.8. Fiabilidade, manutibilidade, disponibilidade
1.9. Diferentes formas de manutenção
1.10. Manutenção curativa ou corretiva
1.11. Manutenções preventivas
1.12. Outras atividades do serviço de manutenção
1.13. Seleção do tipo de manutenção a utilizar

CAPÍTULO 2
CONHECIMENTOS DOS EQUIPAMENTOS
2.1. Introdução
2.2. Natureza e classificação

CAPÍTULO 3
COMPORTAMENTO DOS BENS OU EQUIPAMENTOS
3.1. Definição de falha ou avaria
3.2. Estudo de um sistema
3.3. Definição de taxa de falhas/avarias
3.4. Duração de vida de um equipamento
3.5. Cálculo da taxa de avarias L (t)
3.6. Exploração dos relatórios das avarias
3.7. Diagramas de pareto
3.8. Procura de uma curva de fiabilidade do sistema (curva tipo "banheira" para sistemas reparáveis)

CAPÍTULO 4
INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS DE FIABILIDADE, MANUTIBILIDADE E DISPONIBILIDADE
4.1. Fiabilidade e qualidade
4.2. Fiabilidade e disponibilidade
4.3. Expressão matemática da fiabilidade
4.4. MTBF – média dos tempos de bom funcionamento
4.5. Estimadores da fiabilidade
4.6. Métodos estatísticos para o cálculo da fiabilidade
4.7. Testes de adequação
4.8. Classificação dos dados
4.9. Algumas leis da fiabilidade
4.10. Fiabilidade de sistemas em série e redundantes

CAPÍTULO 5
MANUTIBILIDADE E DISPONIBILIDADE (CONCEITO DE FIABILIDADE PARA SISTEMA RECUPERÁVEL)
5.1. Introdução
5.2. Definição de manutibilidade
5.3. Análise dos T.T.R. – Tempos técnicos de reparação
5.4. Função manutibilidade (analogia com fiabilidade)
5.5. Noção de disponibilidade
5.6. Modelos de disponibilidade
5.7. Fiabilidade previsional

CAPÍTULO 6
ANÁLISE DOS CUSTOS DE MANUTENÇÃO
6.1. Importância da análise dos custos
6.2. Custos diretos de manutenção
6.3. Custos indiretos de paragem de produção
6.4. Custos da avaria (CD)
6.5. Cálculo dos custos da avaria
6.6. Otimização dos CD
6.7. Custo de posse dum equipamento (LCC)
6.8. Modelo de análise de amortização
6.9. Diferentes custos segundo o tipo de manutenção
6.10. Manutenção sistemática ou corretiva?

CAPÍTULO 7
PREPARAÇÃO DAS AÇÕES DE MANUTENÇÃO
7.1. Definição da preparação
7.2. Rentabilidade da preparação
7.3. Tabela de criticidade dos equipamentos
7.4. Determinação de prioridades pelo método ABC
7.5. Preparação da manutenção corretiva
7.6. Ferramentas de ajuda ao diagnóstico
7.7. Preparação da manutenção paliativa
7.8. Preparação dos trabalhos de reparação: manutenção curativa
7.9. Preparação de ações preventivas no início de funcionamento dos equipamentos
7.10. Preparação da manutenção de ronda
7.11. Preparação da manutenção sistemática
7.12. Preparação da manutenção condicionadaCAPÍTULO 8
FUNÇÃO PLANEAMENTO
8.1. Planeamento
8.2. Os cinco níveis do planeamento
8.3. Caráter específico do planeamento dos trabalhos de manutenção
8.4. Procedimentos relativos aos trabalhos de manutenção
8.5. O plano de carga dos trabalhos de manutenção

CAPÍTULO 9
A GESTÃO DO SERVIÇO MANUTENÇÃO
9.1. Definição de gestão da manutenção
9.2. Análise dos indicadores
9.3. A informática na gestão da manutenção
9.4. Descrição de indicadores de gestão
9.5. Gestão de stocks de peças de substituição
9.6. Gestão de peças de gasto frequente
9.7. Gestão de peças de “segurança”
9.8. A manutenção e os mercados exteriores
9.9. A gestão de situações de emergência

CAPÍTULO 10
A POLÍTICA DE MANUTENÇÃO
10.1. Escolha dos objetivos técnico-económicos
10.2. Escolha do método de manutenção a aplicar
10.3. Otimização do nível de preventiva a utilizar
10.4. Equipamentos reparáveis: manutenção curativa ou manutenção preventiva?
10.5. Otimização do periodo ótimo de substituição (período q)
10.6. Substituição de equipamentos
10.7. O custo de posse de um equipamento (LCC)

CAPÍTULO 11
A IMPORTÂNCIA DA FIABILIDADE E DA MANUTENÇÃO PARA A ECONOMIA CIRCULAR. A DIGITALIZAÇÃO DA FUNÇÃO MANUTENÇÃO
11.1. Introdução
11.2. O conceito da economia circular e a sua importância atual
11.3. A relevância da manutenção na economia circular
11.4. A economia circular num contexto de Big Data e Internet of Things
11.5. A digitalização da manutenção – a Manutenção 4.0
11.6. A evolução das características dos negócios numa economia circular

CAPÍTULO 12
A MANUTENÇÃO INTEGRADA NA GESTÃO DE ATIVOS FÍSICOS (PHYSICAL ASSET MANAGEMENT)
12.1. Introdução
12.2. Política de Physical Asset Management
12.3. Estratégia de Physical Asset Management
12.4. O gestor de ativos
12.5. A manutenção como componente fundamental do Asset Management

CAPÍTULO 13
ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO
13.1. Introdução
13.2. Definição e objetivos da engenharia de manutenção

BIBLIOGRAFIA

NORMAS

ÍNDICE DE FIGURAS
ÍNDICE DE TABELAS

Luís Andrade Ferreira
Licenciado em Engenharia Mecânica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), em 1980. Doutorou-se em Tribologia no I.N.S.A. de Lyon – França, em 1985. Professor Associado (com Agregação) do Departamento de Engenharia Mecânica da FEUP, onde tem lecionado cadeiras relacionadas com a Tribologia e Manutenção de Equipamentos. Foi Diretor do Mestrado em Manutenção Industrial, na mesma Faculdade. Especialista em Manutenção Industrial pela OE - Ordem dos Engenheiros. É atualmente Investigador do CETRIB/ INEGI, membro da Direção da APMI - Associação Portuguesa de Manutenção Industrial, representa a APMI na EFNMS, e é Diretor da revista MANUTENÇÃO.

Quem viu este produto também viu os seguintes

14,40 €18,00 €

9,15 €11,44 €

11,20 €14,00 €

8,40 €10,50 €