booki

-10%

Incêndios Florestais

ISBN: 9789896421397

Autores: Domingos Xavier Viegas, Carlos Rossa, Luís Mário Ribeiro

Editora: VERLAG

Número de Páginas: 304

Idioma: Português

Data Edição: 2011

23,85 €26,50 €
Poupa: 2,65 € | desconto de 10%

O problema dos incêndios florestais não pode ser abordado de uma forma parcial, ignorando-se as suas múltiplas implicações e a interdependência dos vários factores que os afectam. Daqui resulta a necessidade de uma abordagem multi-disciplinar, patente nesta obra, que permite uma análise e uma intervenção pluri-institucional para a resolução e mitigação eficaz do incêndio florestal.

Esta publicação destina-se a contribuir para a formação de pessoas interessadas no estudo, gestão ou planeamento dos incêndios florestais, em diversos campos de actividade, desde a investigação científica até ao planeamento da prevenção, à gestão do risco, ao combate ou à mitigação dos efeitos.
Capítulo 1 • Introdução
Domingos Xavier Viegas

1.1. O problema dos incêndios florestais
1.1.1. Fogos e incêndios
1.1.2. Gestão dos incêndios
1.2. Alguns dados estatísticos
1.2.1. Ocorrência de incêndios e sua avaliação
1.2.2. Ocorrência de incêndios em Portugal
1.2.3. Ocorrência de incêndios na Europa
1.2.4. Ocorrência de incêndios no Mundo
1.3. Aspectos de abordagem
1.4. Âmbito do Manual
1.5. Bibliografia

Capítulo 2 • Combustíveis florestais
Luís Mário Ribeiro

2.1. Classificação dos combustíveis florestais
2.1.1. Classificação por estado vegetativo
2.1.2. Classificação por estratos
2.1.3. Classificação por classes de tamanho
2.2. Propriedades dos elementos combustíveis
2.2.1. Forma
2.2.2. Tamanho
2.2.3. Composição química
2.2.4. Inflamabilidade
2.2.5. Densidade
2.2.6. Teor de humidade
2.3. Propriedades do leito combustível
2.3.1. Carga de combustível
2.3.2. Altura do leito
2.3.3. Compactação e porosidade
2.3.4. Continuidade
2.3.5. Combustibilidade
2.4. Modelos de combustível
2.5. Bibliografia

Capítulo 3 • Clima e meteorologia
Domingos Xavier Viegas

3.1. Papel dos factores meteorológicos
3.1.1. Clima e meteorologia
3.1.2. Mudanças climáticas
3.1.3. Previsão do Tempo
3.2. Factores condicionantes
3.2.1. Noção de factores condicionantes
3.2.2. Breve descrição de cada um dos factores
3.2.3. Risco meteorológico de incêndio
3.2.4. Índices de comportamento do fogo
3.3. Factores determinantes
3.3.1. Breve descrição de cada um dos factores
3.4. Siglas3.5. Bibliografia

Capítulo 4 • Comportamento do fogo
Domingos Xavier Viegas

4.1. Introdução
4.1.1. Importância do comportamento do fogo
4.1.2. Evolução de um incêndio
4.1.3. Modos de propagação do fogo
4.1.4. Factores que afectam a propagação
4.1.5. Descritores da propagação
4.1.6. Modelação do comportamento do fogo
4.1.7. Metodologia de abordagem
4.2. Comportamento normal do fogo
4.2.1. Fogo de solo
4.2.2. Fogo de superfície
4.2.3. Efeito do vento e da inclinação
4.3. Comportamento dinâmico do fogo
4.3.1. Carácter dinâmico do fogo
4.3.2. Rotação e extensão da frente
4.4. Focos secundários
4.4.1. Importância dos focos secundários
4.4.2. Geração e Emissão das partículas
4.4.3. Elevação e transporte das partículas
4.4.4 .Combustão das partículas
4.4.5. Ignição de leitos
4.4.6. Evolução dos focos secundários
4.5. Fogos de copas
4.5.1. Tipos de fogos de copas
4.5.2. Transição para um fogo de copas
4.5.3. Propagação de fogos de copas
4.6. Comportamento eruptivo
4.6.1. Noção de comportamento eruptivo
4.6.2. Análise do comportamento
4.6.3. Consequências práticas
4.6.4. Modelo matemático
4.7. Encontro de frentes
4.7.1. O problema do encontro de frentes
4.7.2. Noção de fogo de salto
4.7.3. Modelo de comportamento
4.8. Tornados de fogo
4.9. Simulação do comportamento do fogo
4.10. Estudo de casos
4.10.1. Acidente de Freixo de Espada à Cinta
4.10.2. Acidente de Mortágua
4.10.3. Acidente de Famalicão da Serra
4.11. Bibliografia

Capítulo 5 • A interface urbano-florestal
Luís Mário Ribeiro

5.1. Caracterização do problema5.1.1. Conceito e origem do problema
5.1.2. Fogos na IUF no Mundo
5.1.3. Fogos na IUF em Portugal
5.2. Caracterização do risco na IUF
5.2.1. Conceito de risco
5.2.2. Factores que influenciam o risco na IUF
5.2.3. A ignição das edificações
5.3. Risco de Incêndio na IUF em Portugal — Projecto Interface
5.3.1. Ocupação do solo, meteorologia e incêndios florestais
5.3.2. Uma metodologia para análise do risco
5.3.3. Resultados do Projecto “Interface”
5.4. Segurança das populações
5.4.1. Interface Humano-Florestal (IHF)
5.4.2. Medidas de autoprotecção
5.5. Bibliografia

Capítulo 6 • Combate e supressão dos incêndios
Carlos Rossa

6.1. Normas e regras de segurança pessoal no combate
6.1.1. Denominadores comuns em acidentes
6.1.2. As “10 ordens padrão de combate ao fogo”
6.1.3. As “18 situações que gritam ‘Cuidado’”
6.1.4. O protocolo “MARCA”
6.2. Equipamento de protecção
6.2.1. Protecção colectiva
6.2.2. Protecção individual
6.3. Supressão dos incêndios florestais
6.3.1. Métodos de supressão
6.3.2. Estratégia e táctica de combate
6.3.3. Rescaldo
6.4. Bibliografia

Capítulo 7 • Sistemas de apoio à decisão
Luís Mário Ribeiro

7.1. A Internet como ferramenta de apoio
7.2. Sistemas de previsão do comportamento do fogo
7.2.1. Firestation
7.2.2. Farsite
7.2.3. BehavePlus
7.2.4. Outros sistemas
7.3. Sistemas de detecção e monitorização
7.3.1. Sistemas de vigilância convencionais
7.3.2. Novos sistemas de vigilância
7.4. Redes de sensores
7.5. Detecção remota
7.6. Bibliografia

Capítulo 8 • Conclusão
Domingos Xavier Viegas
Coordenação e autoria

Domingos Xavier Viegas

Domingos Xavier Viegas é licenciado em Engenharia Mecânica, pelo Instituto Superior Técnico em e doutorado em Aerodinâmica pela Universidade de Coimbra. Desde 1992 é Professor Catedrático do Departamento de Engenharia Mecânica da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

Em 1990 fundou a Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI), que constitui uma unidade de investigação reconhecida pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, integrada no Laboratório Associado de Energia, Transportes e Aeronáutica. No âmbito da ADAI coordena o Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais (CEIF), para a investigação, formação avançada e prestação de serviços na gestão dos incêndios florestais. Coordenou a participação da equipa do CEIF num elevado número de projectos financiados por entidades nacionais e europeias, em colaboração com diversas instituições científicas e operacionais. É director do Laboratório de Estudos sobre Incêndios Florestais.

Desenvolveu investigação na área da Engenharia do Vento, da Aerodinâmica de Veículos e da Aerodinâmica Industrial. Desde 1986 tem-se dedicado a investigar o tema dos Incêndios Florestais (especialidade de Riscos Naturais e Segurança).

É autor de um grande número de artigos em revistas internacionais e orientou diversos trabalhos de pós-graduação na temática dos Incêndios Florestais.

Tem proferido Palestras em vários Encontros Científicos Nacionais e Internacionais sobre Fogos Florestais.

Capítulos elaborados: 1, 3, 4, 8.

Autoria

Carlos Rossa

Licenciado em Eng. Mecânica no ramo de Produção e em Eng. Mecânica no ramo de Energia e Fluidos, ambas na Universidade de Coimbra. Em 2010 concluiu o Doutoramento em Eng. Mecânica, com aprovação com distinção e louvor, também na Universidade de Coimbra, com a submissão de uma tese na área do comportamento do fogo florestal.

Tem feito investigação relacionada sobretudo com o comportamento do fogo florestal e segurança pessoal no combate. Tem apresentado trabalhos em várias conferências internacionais e da sua investigação resultaram também artigos em revistas internacionais com peer-review e publicações em livros e capítulos de livros.

Tem participado em acções de fogo controlado e queimas experimentais, como técnico de ignição, e tem feito observação e monitorização de incêndios florestais. Frequentou em Fevereiro de 2011 o curso de fogo controlado no National Interagency Prescribed Fire Training Center localizado na Florida (EUA).

É docente do Departamento de Engenharia Mecânica do Instituto Politécnico de Leiria, leccionando disciplinas nas áreas da Combustão, Energia e Tecnologia Mecânica.

Capítulos elaborados: 6.



Luís Mário Ribeiro

Licenciado em Engenharia Florestal pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e com Pós-graduação em Engenharia de Recursos Florestais na mesma instituição. Desde 1998 integra a equipa do Centro de Estudos sobre Incêndios Florestais (CEIF) da ADAI, onde tem participado activamente na realização de diversos projectos de investigação científica, Nacionais e Internacionais, no domínio dos incêndios florestais. As suas áreas de especialização são a caracterização de combustíveis florestais, os sistemas de apoio à decisão, a predição do comportamento do fogo, a interface urbano florestal e a segurança no combate aos incêndios.

Capítulos elaborados: 2, 5, 7.

Quem viu este produto também viu os seguintes

24,30 €27,00 €

28,62 €31,80 €

25,20 €28,00 €

16,20 €18,00 €

19,08 €21,20 €